Cintia Costa, por Lidi Faria, em CC (foto num LuluzinhaCamp SP)

Cintia Costa, por Lidi Faria, em CC (foto num LuluzinhaCamp SP)

Conheci a Cintia Costa no primeiro LuluzinhaCamp. Sabia pouco desta moça: que era jornalista e ia casar. Logo no primeiro evento, em meio ao furdúncio reinante, à muvuca dos mil encontros e da alegria, chegou aquela moça bonita com um lindo bolo. Quando eu falo lindo, minha gente, acreditem: era lindo de viver, como diz a Denize. Melhor: era delicioso, não sobrou nada pra contar história.

Nestes últimos três anos, aconteceu o que é praxe: a gente ficou amiga. Vi o Planejando meu Casamento, virar livro – e ser lançado com pompa e circunstância no Terraço Daslu, lugar phyno. A Cintia casou e agora também tem o Recém Casada, onde conta as aventuras com o maridão, a casa, a cozinha. Pensa que é muito? É nada. Ela acha tempo pra soltar o verbo no seu blog pessoal e ainda colabora com um outro só de sapatos… 🙂

A paixão que a Cintia tem por casamento é coisa de outro mundo. E agora ela inventou o Desconto para Casamento. Sim, um clube de compras muito específico. Os amigos internéticos à beira do altar, como o Marco Gomes e a Talita Ribeiro, adoraram a ideia. Os que estão planejando também curtiram muito a novidade. Então eu abusei da amizade e, em plena sexta-feira, mandei umas perguntinhas para a Cintia responder.

Para entender direitinho como funciona o clube, clique no link do Desconto para Casamento.

Como surgiu a ideia?

Todas temos acompanhado a febre que os clubes de compra coletiva se tornaram nos últimos meses! Descontos arrasadores, preços imperdíveis. Desde muito antes desse modelo de negócios surgir, as noivas tem o costume de fazer “rodadas de desconto”, em que se juntam para comprar no “atacado” itens de casamento, como lembrancinhas e sandálias personalizadas para pista de dança, e conseguir preços melhores. Isso tudo de maneira amadora, trocando informações pessoais em comunidades de Orkut, grupos de e-mail e blogs de noivas.

O Planejando Meu Casamento, que sempre teve como missão ajudar as noivas a fazerem casamentos econômicos, sem estourar o orçamento nem criar dívidas, não poderia ignorar esse fenômeno.

O que fiz foi trazer o modelo de site de compra coletiva para um mercado que já está acostumado a batalhar os próprios descontos, facilitando essa relação entre noiva e fornecedor.

É um nicho super promissor: são noivas que tem poder de compra, uma verba na mão e uma data limite para gastar. Ano passado, o mercado de casamentos movimentou R$ 10 bilhões no Brasil!

Você está gerenciando tudo sozinha?

Não! Sou jornalista e trabalho com marketing digital e mídias sociais. Foi com esse currículo que criei uma plataforma de conteúdo com fortes raízes em redes sociais. Chegou a hora de dar um passo adiante e o Planejando Meu Casamento agora é uma plataforma de conteúdo e de serviços. Para isso, a família Planejando Meu Casamento precisou crescer e incorporar novos sócios, com expertise em comercial, design e novos negócios!

Você fez o coquetel semana passada, mas o projeto já está no ar há algum tempo. Como está a adesão?

Está sendo muito bacana! Nesses três anos de vida, o Planejando Meu Casamento formou uma comunidade de noivas em torno de si. São noivas que gostam de interagir. Elas mandam perguntas, esclarecem as dúvidas umas das outras, dão sugestões… Quando anunciei os planos de partir para a compra coletiva, a reação foi super positiva! Na semana do lançamento, recebi muitos e-mails de noivas de diferentes partes do Brasil pedindo para incluir suas cidades nos nossos planos!

Já temos um mailing de 70 mil noivas, além das 250 mil que acessam o site mensalmente.

O que elas mais querem comprar?

Elas tem um super interesse em comprar produtos como bem-casados, lembrancinhas e outros itens pequenos que precisam comprar em grande quantidade. Também sentimos um interesse delas em contratar serviços de casamento que, normalmente, estariam fora de seu poder aquisitivo, mas, com um desconto bacana, se tornam acessíveis. Um serviço fotográfico diferente, um Dia da Noiva mais completo e por aí vai!

Você se compromete a “garantir que o produto ou serviço vendido seja entregue corretamente para você, noivinha.” A responsabilidade é enorme!

A responsabilidade é mesmo enorme! O segredo é uma boa negociação com o fornecedor. Na hora de fechar o negócio, impomos regras rígidas de qualidade de atendimento e entrega do produto ou serviço, e já conversamos com antecedência sobre capacidade de atendimento e vendas, para não correr o risco de um fornecedor vender mais do que pode e não dar conta do recado depois!

Como é a experiência de empreender? Quais são os riscos?

Acho a experiência super empolgante. São tantas as expectativas! Tem sempre o risco de não dar certo, aquele frio na barriga, sabe? Mas estou confiante. A demanda por este serviço existe e este é o primeiro clube de compra coletiva de casamento profissional, com a vantagem de ter nascido de uma comunidade 2.0 de noivas. Tem tudo para dar certo! E o Planejando Meu Casamento, como tudo de bom que a internet tem, está em versão beta permanente. Ou seja, estamos sempre buscando entender o que o usuário quer e precisa para melhorar a experiência no site. Estamos sempre “em obras” para melhorar, nunca parados!

Pronto, nasceu mais uma empreendedora! Sucesso, Cintia!