Eu já cruzei com a Marjorie na linkania, tenho certeza. Ou bem li algum post muito bem escrito (talvez da questão da “Carta para Luisa”), ou cliquei num link que deu lá. Juro que não lembro. Importa, sim que a dona Gaborin indicou no LuluzinhaCamp um post (polêmico) dela sobre o filme Jean Charles. E, depois de palpitar no assunto sem ter lido, eu fui ler. E adorei “conhecer” esta mulher. Firme, centrada, corajosa, delicada. Feminina em tudo o que há para ser.

Como a gente nunca pára no primeiro link – e navegadores são dedos-duros – eu vi que já havia passado pelo blog pessoal da moça – além do Amálgama. Então vou lembrar a quem gosta de feministas e suas posições: leia Marjorie Rodrigues.

P.S: escrevi este post semana passada. Hoje a Marjorie mandou muito bem num looongo texto sobre a história do lingerie day… vale a pena.