Doar para quem você nem conhece é uma sensação maravilhosa! Claro que doar no momento em que algum conhecido precisa também é importante. Entretanto, separar um momento da sua vida para ir até um Hemocentro dar um pouco de si para salvar até 4 vidas é sensação indescritível.

Imagine que você vai – a cada três meses – salvar vidas desconhecidas. Você vai dormir super bem no dia anterior; ter uma alimentação bem saudável (não só porque você, mas porque quer seu sangue super bom para os outros); vai praticar esportes, mas 24h antes da doação vai relaxar e vai ter relação sexual com camisinha (pensando na sua prevenção e na dos outros). Tudo OK!

Chegando lá no Hemocentro você vai fazer exames de sangue: negativo para anemia e outras doenças? Opa! Agora é só correr para o abraço. Ops. Para o ambulatório.

Então, você entrará na sala onde só há boas energias. Um lugar onde as pessoas aguardam enquanto seu sangue enche uma bolsa. Talvez um enfermeiro dê uma bolinha para você brincar e assim ajudar sua veia a trabalhar mais!

Em 15 min você terá concluído e se sentirá tão bem! Após isso você vai ganhar um mega lanche ali mesmo no Hemocentro para repor suas energias. Recomendo que após isso você vá para casa de táxi.

Desta forma a sua experiência de doação será inesquecível! Sem traumas. Afinal você preparou seu corpo para isso. Volte periodicamente e se sinta como uma super heroína! 😉

Orientações

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer, só não pode doar sangue definitivamente quem teve:

  • Hepatite após os 10 anos de idade
  • Evidência clínica ou laboratorial das seguintes doenças transmissíveis pelo sangue: hepatites B e C, Aids (vírus HIV), doenças associadas aos vírus HTLV I e II e Doença de Chagas
  • Uso de drogas ilícitas injetáveis
  • Malária

Além disso, é extremamente importante você ser sincera (o) na consulta com o médico no Hemocentro. No dia em que pretendia doar (pela primeira vez) eu contei que tinha feito natação de manhã e que tinha viajado a Manaus no último mês. Resultado? Pelo primeiro caso ela me pediu que voltasse só no dia seguinte para doar, pois não pode praticar esporte no dia da doação. Pelo segundo caso eu tive que fazer um teste de malária lá mesmo (resultado sai em 30 min).

Aqui o relato do dia em que fiz a doação pela primeira vez. Outro dia farei um post só sobre doação de medula. Estou cadastrada e aguardando para salvar mais uma vida! Faça o mesmo!

doe sangue

Quer saber mais sobre doação de sangue? Olhe aqui as outras orientações

Quer encontrar um Hemocentro perto de você? Veja aqui.

Quer ajudar de uma forma simples só usando o Instagram ou Twitter? Faz uma busca pela tag #DoeSangue que você vai sempre achar alguém precisando. Acredito que até o repost/retweet pode sensibilizar as pessoas a irem doar. Vamos fazer a nossa parte e convidar os amigos! 😉