Eu soube da notícia no dia 9 de março. A tarde estava linda, azul pintado de sol dourado. E eu me joguei no banco de trás do táxi e avisei: “moço eu vou chorar, não se assuste e me leve em tal endereço”. Sim, o laudo da biópsia era claro: carcinoma ductal invasivo. Em português claro: câncer de mama.

Desde o primeiro instante lembrei da Nuna, da sua barriga de grávida linda, da sua história que tinha publicado aqui. Câncer tem cura. Ops, cura não, remissão. Mas não é sentença de morte. Telefonei pra amiga, sosseguei um pouco e, desde então, ainda não chorei por causa disso de novo.

Assim começou o caminho da liberdade, como eu chamo.
Tod@s Junt@s

Passei por duas cirurgias. Já comecei a fazer a quimio e tinha vontade nenhuma de compartilhar esta história em público. Até que…

Dia 7 de junho. Um frio que até no Uruguai seria considerado frio. Feriado. Aniversário do Drew. E a gente tinha escolhido: dia de ficar careca. A gente quer dizer eu e a tropa de choque: Letícia, Gabi Butcher e Denize Barros. O trio veio, armado de amor, carinho, delicadeza e alegria, pra me ajudar a encarar o inevitável.

Lu e Lê

Tudo começou com o título Careca is Beautiful. Só que a gente também gosta de bom português (inglês é bom pra zoar em piada interna). Eu parei quando uma das três falou “aí a gente publica”… Como assim, gente? Não, eu não quero contar pro mundo não, a blogosfera tá um osso só, eu tô a fim é de amor…

E, ao longo da sessão daquela tarde fria, eu ri, fiquei séria, me deixei levar e cuidar. E ali brotou o Descabeladas. Que é um hino à amizade, ao amor, ao carinho, a enfrentar com alegria e firmeza os momentos difíceis. Juntas.

E é isso. Conheçam o site, a minha história – que também está no Ladybug, como tem que ser – e a história dest@s amig@s queridas. O meu maior sorriso, ao fim, é pra vida. Que vem aos borbotões e nos coloca de frente pra nós mesmos sem prévio aviso. E que cada um encara como pode.

No meu caso é assim: na risada, no desafio, escondendo as minhas fraquezas como posso. E sabedora de que todo mundo as vê! 😀

Portanto, povo fêmea, vocês já sabem: em outubro, mais que rosa, vamos conversar muito pra ter saúde e pensar na vida. Enquanto isso, eu publico a história do câncer lá no Mamografia é Vida. Assinem e acompanhem…

Um segundo pra agradecer aqui ao Andrew e à Rebecca pelo carinho. Amo vocês, seus LINDOS!