Apesar de ser uma magrela comprida, com corpitcho que parece feito sob encomenda para ser candidata a diva de fotógrafo (eu confesso: não dou a mínima, acho esta coisa de corpo da moda um porre), eu adoro comer. Tem coisa melhor que compartilhar uma boa comidinha com quem você gosta?

Não tem. E está confirmada a minha teoria: tudo o que você faz com amor funciona. (É o caso do LuluzinhaCamp…)

Esta semana fiz o post que mais me deu prazer (até agora, claro), sobre a Cozinha da Matilde. Conheci na sexta, ao comemorar o aniversário de um amigo pra lá de querido, o Beto. A Letícia, superfofa, me lembrou muito uma amiga off-line, pra lá, de querida, a Eugênia Lucatto. As duas têm muito em comum: uma mão pra cozinhar, amor no coração e o prazer de ver todos comerem bem.

Além da felicidade de post supercomentado, ganhei um outro link – do projeto e outra superfofa, a Lili Ferrari: o Jantarte. A Lili, que produz cursos lá no Gafanhoto, deve estar entre nós (quem sabe com a sua filha fofa a tiracolo). Quem gosta de comer/cozinhar tem que ir dar uma olhadinha pelo menos. Gente! A moça mistura comida com arte na maior tranqüilidade…

Em tempo: eu ia dar uma de joana sem braço e encomendar sanduichinhos na padoca. Afinal, as semanas estão corridíssimas – eu só estou organizando três eventos em agosto e ainda participo do Seminário INFO no dia 18. Lu Monte e Nospheratt me convenceram, nestas condições, a levar sanduichinhos simples, feitos em casa – os preferidos da Lu, inclusive.

Eu topei. Já sei, de saída, que os gatos vão surtar, mas não há nada que não seja tolerável pela alegria da nação Luluzinha, né?