Seguro MAPFRE Vida Você Mulher: feito sob medida pra nós [publieditorial]

Teatro Amazonas, Manaus

Teatro Amazonas, Manaus, 2011 – Outubro Rosa

Câncer de mama. Ele é o segundo tipo mais frequente de câncer no mundo – e o mais comum entre as mulheres. Em 2010, 49 mil mulheres foram diagnosticadas – 11,8 mil mortes (dados do INCA). Aqui no LuluzinhaCamp você já viu a minha história, a história da Ane e a da Nuna. Somos gotinhas num oceano. A previsão para este ano é de 52 mil diagnósticos de câncer de mama. Isso sem contar as nossas queridas que têm o câncer no útero ou ovário, que também é muito frequente.

Você não precisa ter medo. Precisa é olhar fundo nos olhos da possibilidade, tomar providências (aquelas práticas, que em geral a gente adia) para evitar o bicho e ter uma disciplina forte para fazer SEMPRE os exames preventivos. Tem tratamento, sabe? Não é fácil, não é bacana – é tratamento.

Por isso mesmo, as seguradoras sabem que precisam cuidar da mulherada e ajudá-las a atravessar esta fase em sua vida. A MAPFRE Seguros criou, por isso, o Seguro MAPFRE Vida Você Mulher. Se você faz este seguro (carência de três meses) e é diagnosticada com câncer de mama, útero ou ovário, recebe 100% do valor segurado de uma única vez, para cuidar da sua saúde e conquistar o bem-estar – que é fundamental para a gente vencer a luta.

Mais que isso, todas as seguradas participam de um sorteio mensal de capitalização de 20 mil reais; mais uma montanha de diferenciais como orientação jurídica, controle nutricional e descontos em medicamentos (50%!!!). Melhor? Eles fazem uma avaliação de perfil e quem tem menos risco tem descontos de até 10%.

Vou contar um segredo procês: eu tinha um seguro destes até o começo do século 21. Taí um seguro que vale a pena pagar – como o de carro ou casa. Porque eu ia amar não precisar pedir tanta ajuda pros meus amigos nas horas difíceis… (ok, eles são maravilhosos, lindos, generosos, mas a jornada não tá fácil, não, viram?).

Como a companhia sempre esteve grudada na internet – todos os seguros e informações estão online – eles criaram uma app especial no Facebook para espalhar a conscientização neste outubro rosa. Lá você cria um cartaz definindo o que é tranquilidade e compartilha.

O meu?

 

Vale assistir o vídeo depoimento da cliente deles.

Então, queridas, seguinte: façam seus exames nas datas certinhas, exercícios sempre, cuidem do que colocam nos pratos, façam muito amor, dêem risadas altas e… previnam-se. Afinal, seguro foi feito pra isso: ajudar a gente na hora escura. E esta é uma hora escura.

ESTE É UM PUBLIEDITORIAL

Seguro MAPFRE Auto (publieditorial)

Legs and shoes chuddlesworth via Compfight

Eu continuo um ser pedestre, que não tem a menor paciência para ter um carro. E conheço bem os dramas de ser motorista em uma grande metrópole. Do trânsito aos acidentes, não há limite para o que pode acontecer.

Para enfrentar essa realidade, nada como ter um bom seguro. Ele ajuda a manter a vida em ordem e nos dá o conforto de, numa eventualidade, ter amparo e um pouco de calma.

Quando descobri as novas condições do Seguro MAPFRE Auto, me identifiquei na hora com o anúncio (e gargalhei muito). A grande verdade é que a gente não espera ser tão bem tratado assim por uma empresa.

O Seguro MAPFRE Auto dá desconto de 40% na franquia; garante o pagamento da indenização, no caso de perda total, em até cinco dias úteis; e a assistência residencial é de graça. Sim, senhores: encanador, eletricista, chaveiro… Tudo de graça. Não bastasse tudo isso, as grávidas têm assistência 24h e todo mundo tem página personalizada na internet pra facilitar a vida.

Quer rir comigo? Assista o anúncio! E se você ainda é dos que tem carro, fica a dica: Seguro MAPFRE Auto.

Mulheres que inspiram: amanhã em todos os nossos canais


Este post é um publieditorial

Amanhã, dia 2 de julho, estarei o dia todo no I Fórum Mulheres Reais que Inspiram. Produzido pelo portal Tempo de Mulher, da Ana Paula Padrão e patrocinado pela Dove, o encontro vai mostrar histórias bacanas de mulheres e como elas produziram mudanças positivas em cenários complexos.

Tudo será transmitido em tempo real na página da Dove no Facebook (quem mais patrocinaria algo assim?); no twitter da marca (@Dove_Brasil) e as hashtags oficiais serão #MulheresReaisQueInspiram e #Dove… (sim, eu prometo contar tudo, tanto no twitter @luluzinhacamp como no @lufreitas, fiquem tranquilas).

Nossa amada Gabi Butcher também estará por lá fazendo suas fotos sensacionais e registrando recados, com a gente gosta.

O cardápio de palestras será extenso (das 9 às 18h) e inclui três heroínas muito interessantes: Fawzia Koofi, política afegã, Maman Marie Nzoli, congolesa que fundou e dirige a ONG Coperma e Mina Ahadi, ativista iraniana que defende os direitos das mulheres.

No Afeganistão, uma menina cresce durante a guerra, sonha ser médica e se realiza trabalhando protegendo as crianças. Hoje luta para que outras meninas possam estudar e tem um sonho maior que poderá fazê-la entrar para a história. É a primeira mulher a concorrer à presidência de seu país.

Na esquecida República Democrática do Congo, uma mulher simples, dona de casa como milhões de outras, se levanta no meio da multidão para ajudar crianças e mulheres vítimas da guerra. Combate a cultura da violência sexual e o uso das crianças-soldados em conflitos.

No Irã, uma mulher é condenada ao apedrejamento pela acusação de trair o marido. Outra mulher, munida de coragem e acesso à internet, resolve mobilizar o mundo contra o ato de barbárie. As redes sociais a apóiam, a comunidade internacional se sensibiliza e pressiona o governo do país. A sentença é suspensa.

A iniciativa surgiu no portal de conteúdo Tempo de Mulher, comandado pela jornalista Ana Paula Padrão e o patrocínio é da Dove, que sempre investiu em mulheres reais.

Curtam a página da Dove e venham contar quem são as pessoas que te inspiram.

Até amanhã, mulherada.

Para que o amor aconteça – um presente para as Luluzinhas

Daí, o pessoal do Personare entrou em contato com a gente para contar o novo lançamento do site com a editora Record editora Verus, o livro Para que o Amor Aconteça, da Ceci Akamatsu. Ela é bióloga e faz terapia energética – e seus textos são os mais lidos do site. Para ser escrito, foi feito um fórum lá no site em que as pessoas compartilhavam suas histórias. E esta experiência nós, do LuluzinhaCamp, conhecemos muito bem no nosso grupo de discussão, não é?

Depois as histórias foram votadas e escolhidas para entrar no livro. Para que o Amor Aconteça cobre todos os pontos que causam angústia na coisa do “estar junto”. Devo confessar que eu, Lucia Freitas, não consegui embarcar na proposta da Ceci. Mas li o livro inteirinho, pratiquei as meditações propostas e digo: é bom.

O melhor é reunir a estabilidade do livro com a dinâmica do site. Então, se você está com dor de amor, quer melhorar algo ou só ficou curiosa, aqui está a oportunidade: preencha o formulário! As 50 primeiras ganham o livro, combinado?

UPDATE: terminou. Em menos de 24h, todos os livros ganharam novos lares. Esperamos que todas curtam o presente

Consulado da Mulher no LuluzinhaCamp 2010 (publieditorial)

consulado da mulher

No LuluzinhaCamp tivemos o prazer de receber um projeto muito especial, que tem tudo a ver com a nossa comunidade: o Consulado da Mulher. A OSCIP, criada pela Consul, ajuda mulheres em todo o Brasil a transformar as suas habilidades artesanais em negócio de forma sustentável, solidária e responsável, criando um ciclo virtuoso que só faz bem a quem participa como às famílias.

No sábado, tivemos o prazer de fazer uma roda com mulheres muito especiais. Além da nossa comunidade (@gabibianco, @marciabianco, @doduti, @garciasales e @maitelemos, entre outras), conhecemos os trabalhos e conquistas de Laciete, Luciane, Nadir, Dulcinéia e Luciana. Representantes inspiradoras do Programa Mulher Empreendedora do Consulado, que acontece nas cidades de São Paulo, Rio Claro, Joinville e Manaus. Nesta roda de conversa descobrimos que a Laciete já tem 10 pessoas trabalhando consigo para dar conta das encomendas. A tecnologia social de capacitação desenvolvida no projeto também ajudou a Luciana, de Joinville, a desenvolver seu negócio e abrir seu próprio ponto de venda.

Para entender melhor

O Consulado da Mulher atende costureiras, artesãs, manicures, cozinheiras, cabeleireiras, entre muitas outras atividades. Em comum, elas têm a vontade de empreender e a necessidade de gerar renda frente a um mercado de trabalho que não é capaz de oferecer oportunidades de empregos formais para todas.

A escolha pela mulher não é à toa. Pelo seu papel de mãe, educadora e pilar de sustentação da família, já se sabe (em inglês) que os benefícios oferecidos às mulheres são sempre repassados aos seus filhos e familiares, seja por meio da renda ou mesmo dos conhecimentos adquiridos com a atividade empreendedora, como a organização do orçamento doméstico e o controle da rotina de trabalho.

Nesse sentido, a escolha pela mulher leva eficiência ao trabalho do Consulado da Mulher – alinhadíssimo com os oito “Objetivos do Milênio”, da ONU, que destaca como uma das metas a “Igualdade entre sexos e a Valorização da Mulher”.

Os resultados
Em oito anos de existência, o Consulado da Mulher já atendeu mais de 25 mil pessoas. Em 2009, o Consulado beneficiou diretamente 1.080 mulheres que, com a renda gerada e os novos conhecimentos adquiridos, conseguiram proporcionar uma melhor qualidade de vida para mais de 3,6 mil pessoas, entre filhos e familiares. Para este ano, a meta é assessorar 1.140 empreendedoras, que poderão replicar os benefícios para mais de 4.600 pessoas.

Replicar e apresentar este projeto às mulheres do LuluzinhaCamp é uma honra. Já já a gente mostra os vídeos e conversas que tivemos por lá.

Mostre seu amor

Temos selinhos para o seu site ou blog.
Pegue o seu.

Outubro Rosa

Outubro Rosa 2014

Blogroll

Page 1 of 512345