renata correa

Simples assim: a Babi Maués levou uma discussão para o grupo sobre meritocracia e classe média. E em resposta aos questionamentos, a Renata Corrêa escreveu uma resposta sensacional. Que nós pedimos (e ela deixou) para compartilhar aqui no site!

A Iara Paiva tem um texto lindo sobre o Mais Médicos onde ela fala de meritocracia.

Eu não sei se concordo que o problema da classe média, seu reacionarismo e crueldade venham da crença na meritocracia. Mas a meritocracia é uma grande questão.

Eu não acredito em meritocracia num país desigual. A meritocracia funcionaria pratica, filosofico e socialmente se todos partíssemos do mesmo lugar. Esse “mesmo lugar” é uma utopia. Esse “mesmo lugar” não existe. Ainda se vivêssemos em um mundo que privilegiasse a oportunidade igual para todos ainda sim esse mundo contaria com indivíduos com habilidades e fragilidades diferentes entre si. Então para mim a meritocracia é uma dessas mentiras que gostamos de acreditar.

Claro que com isso não quero dizer que as pessoas não mereçam o que conseguem com o seu esforço dedicando seu tempo, seu dinheiro, priorizando um “correr atrás”. Claro que elas merecem. Mas achar que o seu merecimento está descolado de questões sociais, raciais e de gênero é míope. É como a Fernanda Lima falando “só porque sou branquinha” – é claro que ela merece ser apresentadora do sorteio da copa. Ela é atriz, famosa, bonita, tem expertise em apresentações, se dedicou muito para estar na posição de estrelato que ocupa. Então só porque ela é branquinha ela não pode? Pode, claro que pode. Mas porque a Camila Pitanga não pode se ela também é uma estrela, tem expertise em apresentações e é atriz, famosa e bonita e se dedicou muito para estar na posição de estrelato que ocupa? Méritos semelhantes, mas resultados diferentes.

Sempre que tenho um dilema social eu penso no mundo que eu quero que a Liz encare na sua vida. Eu preferia que ela vivesse num mundo de direitos e deveres iguais muito menos do que num mundo meritocrático. Um mundo onde ela precisasse ser avaliada o tempo inteiro para merecer o que deveria ser de direito não me parece um mundo bom e justo.

Renata Corrêa é roteirista, mãe da Liz, companheira do Gabriel. Está no LuluzinhaCamp a tempos. Participa do FemMaterna e do Blogueiras Feministas, além de outros grupos pela rede afora. Seu blog está, no momento, fora do ar. E é uma amiga linda de viver.

Foto: Gabi Butcher – Diapositivo Fotografia